Deixar o campo de calcular frete apenas com o campo CEP

Posted by Imaismais.com.br in Blog on 10/09/2013 with No Comments

A plataforma Magento sempre me impressiona. Acho inacreditável quando eu vejo lojas virtuais hospedadas nos mais diversos países que não parecem em nada uma com as outras mas são todas lojas Magento. Mas tinha uma coisa que me incomodava muito, a grande maioria das lojas Magento no Brasil deixava o campo do frete padrão do Magento, ou seja, questionando o País e cidade, porém como a maioria destas lojas não enviam para outros países isso acaba sendo um incomodo para o usuário.

Neste post vou mostrar como você pode resolver este problema facilmente.

Iremos alterar um arquivo chamado shipping.phtml mas nem sempre ele está localizado no mesmo caminho, mas geralmente está em um dos dois lugares abaixo:

app\design\frontend\base\default\template\checkout\cart

app\design\frontend\default\Seu-template\template\checkout\cart

Edite este arquivo e procure pelo código abaixo:(por volta da linha 36)

Note que este código é o da mensagem do frete, se quiser pode aproveitar e atlerar a mensagem para aquela que você quiser. Mas dando continuidade insira o código abaixo imediatamente abaixo desta linha:

Isso vai fazer com que o conteúdo não seja exibido. Mas não é só isso, note a linha abaixo:(próximo da linha 50)

O campo value está vazio, porém este é o campo de cidade que por padrão é obrigatório, então vamos preencher este campo com qualquer coisa:

E por final vamos fechar a tag div aberta no inicio deste artigo, procurem pelo código abaixo:

E imediatamente abaixo feche a tag:

Pronto, agora você tem apenas o campo de CEP.

http://imaismais.com.br hospedagem definitiva.

Melhorias para módulo de frete do Pedro Teixeira

Posted by Imaismais.com.br in Blog on 09/09/2013 with 17 Comments

Sem dúvida o módulo de frete do Pedro Teixeira  é o módulo gratuito de frete dos correios mais utilizado aqui no Brasil. O módulo cumpre relativamente bem o seu papal, porém alguns bugs e faltas de funcionalidades deixavam órfãos algumas lojas virtuais. No fim de semana passado decidi olhar o código  fazer uma melhoria rápida a qual descrevo abaixo:

1 – Retirei o peso volumétrico do calculo do frete de maneira que ele envie apenas as medidas para o Webservices dos correios e o Webservice traga o retorno. (assim retirei o bug onde estava enviando o valor do peso cúbico no Sedex fazendo aumentar o valor deste produto, pois no Sedex o único calculo é o do peso).

2 – Inseri uma biblioteca que calcula a melhor forma de alocar os produtos na menor caixa possível através do algorítico de LAFF (Area mais larga primeiro). (Não é um algorítmico com 100% de acerto, pois para ser 100% precisaria fazer tentativa e erro, mas fazendo tentativa e erro poderia gerar lentidão no calculo do frete)

3 – Coloquei uma função para caso o produto seja menor do que o tamanho mínimo ele assuma o tamanho mínimo.(Estava obrigando a comunidade colocar um tamanho acima do mínimo em produtos pequenos)

4 – Coloquei uma função para caso o produto seja maior do que o tamanho máximo ele assuma o tamanho máximo. (Como agora ele está calculando o tamanho da embalagem preferi deixar desta forma, pois é melhor calcular um frete de maneira imprecisa e não perder a venda do que perder a venda por não conseguir calcular o frete)

5 – Se um dos métodos de envio der erro ele calcula os demais métodos.(antes gerava uma mensagem de erro)

Chamei esta versão melhorada de 4.2.1 e notifiquei o Pedro sobre esta alteração.

O download pode ser feito clicando aqui.

Gostaria de um feedback nos comentários de todo que estiverem usando esta versão para que eu possa acompanhar e melhorar.

* Nova versão em 19/04 Bug de caixa máxima corrigido.

Módulos obrigatórios para Magento

Posted by Imaismais.com.br in Blog on 09/09/2013 with No Comments

Muitas pessoas acham que para subir uma loja Magento basta instalar o Magento, configurá-lo e já conseguirá vender, porém ao instalá-lo perceberá que, por ser um software gringo, ele não possui um sistema de frete ou pagamento para o mercado brasileiro. Desta forma você será obrigado a instalar no mínimo 2 módulos em sua loja Magento. (Exceto lojas que possuem apenas produtos digitais, frete gratis ou trabalham com depósito bancário)

As forma de pagamento que aceitam cartões de créditos padrões não atendem o mercado nacional, inclusive o módulo do Paypal que vem por padrão não está adequado ao Paypal Brasil e gera alguns problemas.

O módulo de frete carece do mesmo problema. Os módulos padrões não para o mercado americano e não atende o mercado nacional.

Este cenário pode facilmente fazer com que os micro-empreendedores optem por uma plataforma de loja virtual pronta, pois, afinal, os módulos de frete e pagamento comerciais chegam facilmente a R$600,00 cada. Mas as lojas prontas tem muitas desvantagens em relação ao Magento.

Temos disponíveis vários módulos gratuitos que executam estas funcionalidades uns melhores e outros piores, porém gostaria de indicar 2 módulos gratuitos que cumprem muito bem suas funções. São eles:

1 – Módulo de frete do Pedro Teixeira que você pode encontrar a versão melhorada aqui ou a versão oficial em http://www.magentocommerce.com/magento-connect/pedroteixeira-correios.html

2 – Módulo de pagamento PagSeguro da OsStudio desenvolvido pelo Tiago Sampaio que pode ser obtido em http://connect20.magentocommerce.com/community/OsStudios_PagSeguro

Eles não são módulos bem completos mas atende bem as necessidades dos pequenos empreendedores, bom depois que sua loja deslanchar, gastar dinheiro com módulos comerciais já não será mais um problema. Estes módulos são amplamente conhecidos na comunidade Magento e com certeza você poder obter suporte caso tenha algum problema.

Hospede seu site conosco. imaismais.com.br sua melhor hospedagem.

Problema de pedido cancelado no Pagseguro não está baixando automaticamente do estoque

Posted by Imaismais.com.br in Blog on 09/09/2013 with No Comments

Certa vez um cliente relatou que estava com problemas no estoque dele, pois com alguma frequencia o estoque dele não batia, pois o Magento dizia que não tinha mais determinado item, porém o item existia no estoque. Fiquei intrigado com este erro fiz algumas simulações na loja e percebi que quando o pedido era cancelado pelo Pagseguro não era dado baixa dos itens no estoque, mas esta situação não acontecia se houvesse cancelamento de qualquer outra forma.

Se você utiliza o módulo do Pagseguro da Os Studio versão 1.0.0.0 (O módulo normal que não usa a API, pois o Os Studio tem 2 módulos do Pagseguro) existe um bug que pode ser facilmente resolvido. Veja o código abaixo extraído do arquivo app\code\community\OsStudios\PagSeguro\Model\Returns\Orders.php a partir da linha 104.

A função que executa o cancelamento da Order ocorre depois da função setState, por consequência ele tentava cancelar uma order que já estava com o status de cancelado. Então basta inverter o cancel() para resolver o problema. Segue o código corrigido.

Pessoalmente tenho este módulo como o melhor módulo do Pagseguro para o Magento. Nunca tive incompatibilidade com nenhuma loja ou qualquer outro problema.

Para quem quiser segue o

http://imaismais.com.br  hospedagem de sites. Hospede seu site conosco.

Organizar itens por SKU na fatura do Magento

Posted by Imaismais.com.br in Blog on 09/09/2013 with No Comments

Recentemente um cliente solicitou que eu ordenasse os itens na fatura dele por sku, pois desta forma ficaria mais fácil achar os itens no estoque.
Esta alteração é bastante simples como vocês verão abaixo:
Devemos editar o arquivo app\code\core\Mage\Sales\Model\Order\Pdf\invoice.php
Procure o código abaixo na linha 137 do arquivo invoice.php

Na linha após o código acima insira o código abaixo:

Agora procure o código abaixo:

E altere para:

Bom esta é mais uma dica dica para melhorar sua loja Magento.

Se estiver procurando uma empresa para hospedar seu site ou sua loja, veja nossos planos em imaismais.com.br.

Dicas de segurança para sua loja Magento

Posted by Imaismais.com.br in Blog on 30/05/2013 with No Comments

Uma das coisas mais importantes para qualquer site, independente de ser um site e-commerce, é a segurança. O Magento por si só já é uma plataforma segura e raramente tem vulnerabilidades, porém seus administradores precisam seguir boas práticas para mantê-lo assim.

Abaixo segue algumas dicas que com certeza ajudarão a manter sua loja virtual longe dos crackers.

1 – Altere a página de acesso administrativo.

Não é só o Magento que possui acesso a tela administrativa digitando o seudominio.com.br/admin, outros CMS como o WordPress também possuem esta característica. O acesso a página administrativa é o primeiro passo para uma invasão. Mova a página administrativa para uma pasta que só você saiba o nome, como por exemplo, seudominio.com.br/voabalao

2 – Não use admin ou administrador para o login administrativo.

Saber o login administrativo já é meio caminho andado para um cracker descobrir sua senha ou mesmo fazer um ataque de bruteforce (tentativa e erro). Então quando for criar o login do administrador não use os nomes comuns (admin, administrador, root).

3 – Crie uma senha segura

Não crie senhas fáceis que possam ser descobertas por engenharia social como nomes de pessoas e datas comemorativas. Crie senhas grandes (pelo menos 8 dígitos) sempre alterando letras minúsculas, maiúsculas, números e caracteres especiais. Mas nada de criar aquelas senhas manjadas tipo S3cr3t007 você pode achar que teve uma boa ideia, mas com certeza um bom dicionário de dados hacker conterá senhas parecidas. Em resumo crie uma senha que não tenha qualquer significado direto.

4 – Adeque as permissões de arquivos

Verifique se a instalação do seu Magento está com as permissões de arquivos corretas, principalmente no caso de migração para outro servidor. Os arquivos do Magento precisam ter permissões 644 e as pastas permissões 755, exceto as pastas /app/etc., /media e /var que precisam de permissão 777.

5 – Sempre utilize criptografia através de certificados

Nunca faça acesso a área de clientes ou administrativa sob o protocolo HTTP, pois este enviará seu nome de usuário e senha sem criptografia, ou seja, qualquer ferramenta de captura de informações capturará seus dados. Sempre utilize certificados SSL. Criar um certificado FAKE garante a mesma proteção, do ponto de vista de criptografia, do que um certificado digital emitido por uma autoridade certificadora. Entretanto não é legal para seus clientes, pois ao logarem receberão aviso do navegador de que o site não é seguro e provavelmente você perderá vendas. Compre sempre certificados digitais de autoridades certificadoras e garanta segurança para você e seus clientes.

6 – Atualização do Magento

Procure utilizar sempre a última versão do Magento, pois sempre que há qualquer vulnerabilidade no ambiente é lançado uma versão nova para corrigi-la. Manter-se atualizado é básico para qualquer site de e-commerce.

7 – Atualizem seus módulos (plug-ins)

Muitas vezes deixamos nosso Magento atualizado e esquecemos-nos de atualizar nossos módulos. Em alguns casos nossos módulos podem conter falhas de segurança importantes. Então utilize apenas os módulos estritamente necessários para sua loja e de preferência módulos comprados de empresas idôneas ou módulos já consagrados na comunidade Magento.

8 – Utilizem sempre atestados de segurança (selos de segurança)

Procure sempre contratar empresas que atestam a segurança do seu site como site blindado ou sitelock, pois estas escaneiam seu site diariamente a fim de identificar malwares que possam ter sido instalados por crackers.

Algumas dicas aqui podem aparecer bobas ou você pode achar que um cracker não iria querer invadir seu site por ser um site pequeno, mas ignorar estas dicas pode afetar não só você e seu negócio, mas também os seus clientes, afinal os dados deles estão dentro do seu banco de dados.

Procurando uma empresa para hospedar sua loja Magento? Procure por imaismais.com.br

Limpando o carrinho de compras no Magento (Empty Cart)

Posted by Imaismais.com.br in Blog on 19/05/2013 with No Comments

Esta semana me deparei com um cliente onde o carrinho de compras do Magento dele não expirava mesmo após a compra. Este sintoma é percebível quando você olha em relatórios/carrinhos abandonados e você visualiza carrinhos abandonados inclusive de clientes que já fizeram a compra deste carrinho. Eu não consegui entender o motivo deste erro, aparentemente parece algo com o OSC (OneStepCheckout), entretanto fiz uma solução paliativa que funciona bem.

Coloquei o código abaixo nos arquivos success.phtml

Este código pode ser colocado em qualquer lugar do arquivo (Desde que você não o insira dentro de alguma função já existente no arquivo).

O arquivo success.phtml para os modos de pagamento padrões do Magento geralmente encontra-se no seguinte caminho /app/design/frontend/default/(seutema)/template/checkout/

Se você utiliza algum módulo de pagamento como, por exemplo, o modulo pagseguro da OsStudio você precisa achar o success.phtml do seu módulo de pagamento. No caso do módulo citado o caminho é /app/design/frontend/base/default/template/osstudio/pagseguro

Em resumo com este código, assim que o cliente entrar na página de sucesso, o carrinho de compras será limpo (status empty cart). Entretanto se ele fechar a tela antes de chegar nesta tela o carrinho não será limpo.

Você também pode facilitar para o cliente e colocar um botão de limpar carrinho. Clique aqui e veja como.

Imaismais.com.br definitivamente sua melhor hospedagem Magento.

Adicionando o botão limpar carrinho (empty Cart) no Magento

Posted by Imaismais.com.br in Blog on 19/05/2013 with 1 Comment

Uma função que sinto falta no Magento é o botão Empty Cart ou limpar carrinho. Muitas vezes adicionamos produtos no carrinho e depois decidimos que não queremos mais comprar nada daquilo e sim comprar outras coisas, em uma situação como esta você terá que remover item por item no Magento, se você for um cliente chato como eu, você deixa de comprar para não ter o trabalho de apagar item por item.

Para criar um botão limpar carrinho no Magento e facilitar a vida do seu cliente faça os passos abaixo:

1 – Abra o arquivo app/code/core/mage/checkout/model/cart.php e insira o código abaixo em qualquer lugar.

2 – Abra o arquivo app/code/core/mage/checkout/controllers/cartcontroller.php  e insira o código abaixo em qualquer lugar

3 – Por fim vamos inserir o botão na tela do checkout, o código abaixo é um exemplo de botão.

O botão acima é um exemplo e não possui layout, ou seja, será assumido o layout padrão de botão do seu navegador o que com certeza deixará a tela um tanto estranha. Então faça o seguinte: Procure a tag <button> no seu template onde terá algo como $this->__(‘Update Shopping Cart’) este será o botão para atualizar valores e terá o layout do seu template então duplique a linha e criei a clausula onclick=”setLocation(‘<?php echo $this->getUrl(‘checkout/cart/clear’) ?>’)” e troque onde está o update shopping cart para limpar carrinho. Pronto assim você terá um botão no seu layout.

Imaismais.com.br hospedagem de site especializada.

Resolvendo erro 500 Internal Server Error no Magento

Posted by Imaismais.com.br in Blog on 18/05/2013 with No Comments

Um erro muito comum em novas instalações do Magento, instalações de plug-ins ou migrações de servidores é receber o erro 500. A maior dificuldade em resolver o erro 500 é que ele pode ter várias causas, mas não deixa nenhum log no sistema para nos ajudar a entender o motivo. Entretando deixarei aqui como resolver os 2 principais causadores deste erro:

1 – Problemas no arquivo .htaccess

Um erro comum no .htaccess é o apontamento incorreto da pasta de instalação do Magento. O comando que sinaliza qual é a pasta correto do Magento é  RewriteBase.

Em uma instalação do Magento na raiz este comando no .htaccess deve ficar:

RewriteBase /

Se você instalou no diretório Magento, loja, store ou etc corrija conforme o exemplo:

RewriteBase/magento/

RewriteBase/loja/

RewriteBase/store/

Se o seu problema não for resolvido com esta correção faça um backup do arquivo .htaccess e remova-o. A tela da sua loja deverá abrir, se não abrir é porque o problema não está no .htaccess se abrir você precisa analisar um pouco mais, pois não podemos ficar sem o .htaccess.

2 – Problemas de falta de memória no php

Se o erro 500 está aparecendo apenas em alguns conteúdos geralmente ocorre porque não há memoria disponivel no servidor. Tente aumentar a reserva de memoria com o comando abaixo:

php_value memory_limit 128M

Se você tiver mais de 800 itens talvez tenha que utilizar o comando abaixo:

php_value memory_limit 256M

2 – Problemas de permissionamento

A estrutura de diretórios do Magento exige determinada configuração de acesso. Configurações menos restritivas deixam sua loja vulnerável e configurações mais restritivas causam erros no Magento.

Para corrigir o permissionamento faça o seguinte:

1 – Baixe esta ferramenta

2 – Extraia o arquivo na pasta root do Magento

3 – Execute o arquivo pelo navegador exemplo http://yourdomain.com/magento/magento-cleanup.php

3 – Ausência da biblioteca curl

Se você não está em uma hospedagem compartilhada pode ser que esteja faltando a biblioteca curl se estiver faça a instalação com o comando abaixo:

apt-get install curl libcurl3 libcurl3-dev php5-curl

4 – Se nada disso der certo. Tente habilitar o developer mode, pois quem sabe o erro pode estar sendo causado por conta de um exception. Entre no link abaixo:

http://imaismais.com.br/habilitando-logs-no-magento/

————

Imaismais.com.br sua hospedagem definitiva.

Habilitando logs no Magento

Posted by Imaismais.com.br in Blog on 18/05/2013 with No Comments

Em muitos casos precisamos de uma ajudinha a mais para entender o porquê de recebermos erros em nossa loja virtual. Para isso podemos sempre habilitar o modo desenvolvedor do Magento. O modo desenvolvedor é uma espécie de modo debug onde o Magento mostrará com maior riqueza de detalhes os processos que culminaram e determinado erro.  Para os programadores isto fará o Magento mostrar as exceptions da clausula trown do PHP. Em alguns casos habilitar este recurso é a única forma de encontrar um problema no Magento.

Para habilitar o modo desenvolver e ativar o log do Magento faça o seguinte:

Verifique se seu index.php tem as linhas abaixo(Não necessariamente estarão juntas) :

e coloque a a seguinte linha no seu .htaccess:

Pronto seu Magento estará exibindo os erros mais detalhadamente agora.

Imaismais.com.br. A melhor escolha em hospedagem de sites.

blog

LoadingRetrieving latest tweet...

Back to Top

2019 © Todos os direitos reservados.